O poder dos meus pés.

Quando eu procurei a pedicure que havia chegado recentemente em Araras, ela fez um comentário que eu nunca havia pensado sobre meus pés terem poderes ocultos e eu não poderia imaginar como o feitiço dos pés pode afetar podolatras, sabendo usá-los como uma arma sedutora em alguns homens. Se eu fosse uma “feet” eu poderia usar o estilo BDSM e me colocar como ser superior aos meus pretendentes e ser poderosa e dona de um homem. Eu sou solteira sem filhos e ela explicou tudo sobre BDSM e convidou-me para entrar nesse mundo e mudar meu estilo de vida, que fora da profissão dela, era o seu estilo. Sem delongas vou descrever um relato com ela.
Marcamos pela internet uma cena com Leopoldo Verne na minha casa. Eu e a Senhora do Castelo estávamos com botas e meias e chibatas, e iniciei a conversa: - Escravo, hoje vai aprender uma lição, vamos usá-lo como nosso cavalo para que conheça o poder FEMDOM, para tanto, quando cavalgar cada uma por vez, irá sentir o cheiro dos meus pés e do da Senhora do Castelo. Assim que saber a diferença do cheiro dos pés de cada uma, vamos testar se ficou bem treinadinho. Ajoelhe-se, rasteje até nossas botas e lamba para saber onde é seu lugar. Depois retire cada uma de nossas botas e coloque no seu nariz imundo e inspire profundamente e carregue a Senhora do Castelo como um cavalo.
Depois desse ritual, tanto eu quanto a Senhora do Castelo cavalgamos pela sala e para que ele sentisse o cheiro dos pés, colocava-os diante de seu nariz e mandava cheirar e sempre sendo chicoteado pela cavaleira do momento e também pela que o puxava pela coleira como se guiasse um poney. Quando as duas passearam no poney, eu mandei ele ficar completamente nu, colocamos ele ajoelhado e vendado diante de nós que seguravam um chicote de vara cada uma e falei: - Animal, agora nós vamos ver se aprendeu alguma coisa, cada uma de nós vai colocar nossos pés no seu nariz e você imediatamente vai ter que falar de quem pertence o pé pelo cheiro e se errar, levará uma chicotada. Daí em diante, sua excitação foi tão grande que acho que ele errava de propósito para apanhar e foi assim por um tempo, enquanto fazíamos essa brincadeira, riamos e humilhava-o o tempo tudo, mostrando quanto ele era patético, ridículo e inferior e quanto mais xingávamos mais se excitava e finalmente mandei que pagasse pelos serviços da minha pedicure com a possibilidade de ter prazer no final, mas não pensem que seria tão fácil. Depois que ele pagou e deu uma bela gorjeta para a Senhora do Castelo, mandei ele se masturbar quando eu falasse a palavra “verde” e parasse imediatamente quando eu falasse “vermelho” e quando eu via que ele estava prestes a ter prazer, eu cortava o barato dele falando vermelho até que ele sem controle chegou ao clímax escorrendo em meus pés descalços. Fiquei muito brava, mandei que lambesse com a língua tudo e limpasse meus pés, em seguida foi severamente chicoteado. Daí para frente vi o quanto meus pés podem ter tanto poder sobre um homem (Rainha Hemera).
Por Senhora do Castelo 4.0.

Nenhum comentário:

Postar um comentário